Terraço: uma grande tendência em projetos de arquitetura

Após a eclosão da pandemia do novo coronavírus, as pessoas passaram a valorizar mais os espaços ao ar livre nas residências, tendo em vista que é necessário passar muito tempo em casa. Esse é um dos fatores que impulsionaram a tendência de aproveitar o terraço em projetos de arquitetura.

Afinal, esse ambiente é ideal para tomar um banho de sol, descansar, ler um bom livro, reunir os amigos para conversar, praticar exercícios físicos e até mesmo ficar sozinho sentado, observando a paisagem e refletindo sobre a vida.

Pensando nisso, resolvemos preparar este artigo para que você possa saber mais sobre o terraço e se inspirar para desenvolver belos ambientes nesse tipo de espaço. Acompanhe!

O que é e para que serve o terraço

Terraço
Para ser considerado um terraço, o espaço ao ar livre precisa ter algumas características (Projeto: Portobello S.A.)

O terraço pode ser definido como uma área externa elevada, aberta e plana. Nas edificações, trata-se da estrutura que fica na parte de cima da construção. Dependendo do local onde o empreendimento se localiza, a vista pode ser espetacular.

O uso do terraço em projetos acontece há muitos séculos, tendo sido encontrados registros em construções de civilizações antigas, como o Império Romano e o Império Grego. No Brasil, ele também é usado há bastante tempo.

Terraço
Há muitos anos o terraço é utilizado nas edificações (Pintura: Nicolas-Antoine Taunay)

Acima, você pode observar uma pintura feita em 1816 pelo artista Nicolas-Antoine Taunay, que pintou frades em um terraço observando o mar e a paisagem da cidade do Rio de Janeiro.

É interessante se atentar para a diferença entre terraço, varanda e sacada. O primeiro, conforme explicamos, fica na parte de cima das edificações, no espaço que também é conhecido como laje.

A varanda, por sua vez, é considerada uma extensão da casa e, geralmente, fica na parte da frente da edificação ou interligada a um cômodo de entrada. Por conta da continuidade, esse espaço é muito utilizado para fazer churrasqueiras e áreas gourmet, se tornando uma parte da cozinha, por exemplo.

Já a sacada não segue o alinhamento da parede. Esse espaço, na maioria das vezes, é ligado às janelas ou às portas, dando a impressão de que a pessoa está saindo do apartamento quando vai até ela. É um local ideal para sentar e descansar, visualizando a vista da rua.

Como projetar um terraço

Ao projetar um terraço, a primeira coisa a ter em mente é o tamanho do espaço. É preciso prestar atenção nisso para que a área não seja computável.

Segundo o artigo 108 do Código de Edificações (COE), o terraço deve ter uma área máxima de 5% da área dos terrenos. Esse limite se aplica por pavimento.

Além disso, o terraço não pode abrigar funções essenciais para a unidade. Ou seja, não é permitido fazer um banheiro nesse espaço, por exemplo. Ele deve pertencer a um ambiente de permanência, como uma sala de estar ou uma área para repouso.

É importante ter isso em mente para evitar complicações ao elaborar as plantas dos ambientes com terraços e não ter problemas com as prefeituras e os órgãos fiscalizadores. 

No que se refere ao fechamento, o terraço pode ter uma espécie de muro, cerca ou até mesmo uma parede de vidro. Isso é importante, sobretudo, para manter a segurança.

Para o piso do terraço, assim como as paredes, uma opção interessante é o porcelanato. Esse tipo de revestimento é seguro e de fácil manutenção, além de permitir que você imprima diversos estilos no ambiente.

Terraço
O revestimento de porcelanato é ideal para os terraços (Projeto: Claudia Stach e Daniela Bordignon)

Ao escolher o porcelanato para o terraço, uma boa prática é optar pelos que têm acabamento EXT, que são ideais para ambientes externos. Eles possuem características antiderrapantes e, por conta disso, evitam quedas.

Sobre a decoração do terraço, você pode inovar ou seguir o estilo adotado no restante da construção, de acordo com o gosto dos moradores.

Também é uma boa ideia apostar em plantas, para dar um ar ainda mais agradável e de proximidade com a natureza. Até mesmo piscinas podem fazer parte do terraço.

Quais são as vantagens do terraço para os projetos residenciais

Terraço
Com o terraço, os moradores das casas podem ficar mais próximos da natureza (Projeto: Portobello S.A.)

Ter um terraço em casa proporciona diversas vantagens para os moradores. Veja algumas das principais.

Dispor de um espaço para plantar

Quem gosta de cultivar flores e folhagens ou até mesmo ter uma horta para plantar temperos, frutas e verduras pode aproveitar o terraço para essa finalidade. 

Essa é uma excelente maneira de ficar próximo à natureza, mesmo vivendo em um grande centro urbano, por exemplo.

Contar com uma vista privilegiada

Terraço
Observar belas paisagens é uma das vantagens de ter um terraço (Projeto: Giseli Koraicho)

O terraço fica em pontos altos da edificação. Por isso, ele costuma proporcionar uma vista privilegiada, principalmente em cidades onde a paisagem urbana é agradável.

A vista também é linda em cidades litorâneas ou que têm grandes rios e paisagens naturais, já que é possível contemplar a beleza da região.

Ter um espaço para atividades de lazer

Você pode utilizar o terraço para realizar diversas atividades de lazer, como se reunir para conversar com os amigos, relaxar ao ar livre, fazer churrascos e outras celebrações familiares, como festas de aniversário.

Quais são os principais cuidados que devem ser tomados nesse espaço

Terraço
Para tirar melhor proveito, é preciso observar alguns detalhes ao projetar terraços (Projeto: Portobello Shop Vila Velha)

Ao projetar e decorar um terraço, também é importante ter alguns cuidados básicos. Veja, a seguir, os principais deles.

Preste atenção na escolha da mobília

Ao escolher a mobília dos terraços, é fundamental optar por materiais que tenham bastante resistência. Peças de plástico, acrílico, alumínio e fibras sintéticas são as mais indicadas.

Caso use guarda-sóis, cortinas, tapetes ou qualquer produto de tecido no local, o ideal é que sejam escolhidos materiais impermeáveis.

Lembre-se que, por ser total ou parcialmente aberto, o terraço é um espaço que fica vulnerável às variações climáticas, como as chuvas e os ventos. Por isso, a durabilidade é necessária.

Capriche na escolha do piso

O piso precisa ser seguro e prático de limpar.

As pedras naturais e as madeiras são usadas com frequência, mas essas opções são mais difíceis para fazer a manutenção. Além disso, podem manchar ou estragar com facilidade.

O porcelanato é uma das melhores opções para o piso do terraço, conforme explicamos anteriormente, principalmente os que são projetados para uso em ambientes externos.

O terraço pode ser decorado com lastras e mosaico de porcelanatos da Linha Ipanema, assinada por Oskar Metsavaht (Projeto: Portobello S.A.)

Avalie a construção de uma cobertura

A cobertura total ou parcial é opcional nos terraços. Analisar a posição solar do ambiente, assim como as características climáticas da região, é o mais indicado para escolher a melhor alternativa.

Recomenda-se que se tenha um espaço que produza sombra no verão e amenize a ação dos ventos frios em regiões onde o inverno é mais rigoroso. Inclusive, os solários podem ser construídos nesse local.

Certamente, o terraço é uma excelente opção para os projetos de arquitetura, tendo em vista as vantagens que ele proporciona para os moradores. Aproveitar as belezas naturais é algo que sempre deve ser considerado para dar mais qualidade de vida aos usuários dos espaços.

Além dos terraços, uma boa maneira de aproveitar os recursos naturais é apostar na iluminação zenital. Saiba mais em nosso artigo que trata desse assunto!

O post Terraço: uma grande tendência em projetos de arquitetura apareceu primeiro em Archtrends Portobello Blog.

Carrinho

loader