Pássaros paulistanos homenageiam a cidade e estampam o Itaú Cultural

Felipe Ikehara e Vinicius de Assis assinam a obra Passere Urbanus, que colore a fachada do centro cultural

Passere Urbanus Itaú Cultural SP
Itaú Cultural

Nesta virada de ano, a fachada do Itaú Cultural, na Avenida Paulista, ganhou novos formatos e cores, parte do projeto Arte Urbana, que já exibiu o trabalho de artistas como Erica Mizutani, Guilherme Kramer, Jota Cunha, Luna Bastos, Denilson Baniwa e Sandra Cinto.

Passere Urbanus Itaú Cultural SP
Itaú Cultural

A inspiração para Passere Urbanus, obra de Felipe Ikehara e Vinicius de Assis, foi representar animais sem perder o contexto do grafite e da geometria de São Paulo. 

Passere Urbanus Itaú Cultural SP
Itaú Cultural

Para isso, a dupla escolheu dois dos pássaros mais comuns da cidade: o sabiá e o pardal. A ideia ganhou corpo depois de ouvirem um podcast com o ambientalista e escritor indígena Ailton Krenak.

Passere Urbanus Itaú Cultural SP
Itaú Cultural

“Nossa intenção foi também a de não criar nada hermético em questão de significado e, sim, algo leve, colorido e agradável. Gerar esse respiro dentro da cidade cinza, quase como um jardim, algo que desse um descanso para o olhar”, diz Assis.

Passere Urbanus Itaú Cultural SP
Itaú Cultural

Outro detalhe da nova fachada é a paleta de cores, que dialoga com a exposição Beatriz Milhazes: Avenida Paulista, em cartaz na instituição e no MASP. 

 

Veja também:

As diferentes embalagens e sua importância na cultura nipônica

Dezeen Awards 2020: os melhores projetos de interiores do ano

MASP e Itaú Cultural apresentam Beatriz Milhazes

 

Carrinho

loader