Como cuidar de orquídeas? Um guia com tudo que você precisa saber!

As orquídeas são verdadeiras aliadas para a decoração. São espécies delicadas e muito charmosas, capazes de se adaptar bem em vários ambientes. E com os cuidados certos é possível manter a saúde da planta por um longo tempo.

Engana-se quem pensa que os cuidados precisam ser muito robustos. A grande vantagem de se ter orquídeas em casa é justamente o oposto, já que com produtos simples do dia a dia é possível realizar a manutenção.

Onde manter a orquídea?

 

<span class=”hidden”>–</span>Gaelle Marcel/CASACOR

A orquídea é uma planta que gosta de sol, mas que deve evitar exageros. Por isso, vale deixá-la em uma janela que tenha uma boa entrada de claridade.

Elas tendem a preferir o sol da manhã, e o recomendado é trabalhar com luminosidade indireta durante a tarde, quando está mais quente. A barreira solar pode ser filtrada por telas de sombreamento, pérgolas ou até mesmo outras plantas.

Além do sol, é importante verificar se o local apresenta um espaço realmente fértil para que as orquídeas cresçam de maneira saudável. Ambientes com muita incidência de vento ou umidade excessiva costumam impactar negativamente o bem-estar da planta.

Deixar no vaso é ruim?

<span class=”hidden”>–</span>Alexandra Nosova/CASACOR

Não! As orquídeas podem ficar no vaso. Contudo, os de plástico (em que geralmente as espécies vem quando são compradas) acabam acumulando mais umidade, o que pode comprometer a vitalidade da planta.

O ideal é investir em um vaso de barro ou cerâmica, que apesar de mais caro, é mais poroso e tem maior capacidade de drenagem.

Ainda assim, alguns pontos e atenção são fundamentais quando se tem orquídeas no vaso. Um dos riscos que isso pode acarretar é na limitação de nutrientes, que faz com que a espécie fique enfraquecida.

Para evitar esse problema, o ideal é fazer mensalmente a reposição por meio de adubo.

Também é importante verificar se o vaso tem o tamanho certo para a orquídea. O ideal é que fique com a altura até dois dedos abaixo da boca do vaso.

Quando regar a orquídea?

 

<span class=”hidden”>–</span>Jess Harper/CASACOR

A rega é uma das principais dúvidas em relação ao cultivo de orquídeas. E não é à toa. As orquídeas são plantas que podem ser mais afetadas negativamente pelo excesso do que pela escassez de água, por isso, colocar a quantidade correta é fundamental.

Durante os meses mais quentes, o ideal é ter uma rotina de rega de duas vezes por semana, evitando sempre o acúmulo de água no vaso. Já no outono e no inverno, recomenda-se a rega uma única vez na semana.

Na dúvida, existe um teste simples que se pode fazer para avaliar se a orquídea está precisando ou não de água.

Basta colocar o dedo pouco mais de 2 cm abaixo da superfície do vaso. Se ao tirar, seu dedo estiver limpo, precisa de mais água; sujo de terra significa que tem muita água; se o dedo voltar seco, com pequenas “sujeirinhas”, então a rega está ideal.

Rotina de adubação

 

<span class=”hidden”>–</span>Petra Kessler/CASACOR

Fazer a adubação da orquídea é fundamental para garantir o bem-estar e a recuperação de nutrientes. O ideal é que esse procedimento aconteça mensalmente com fertilizantes próprios para orquídeas.

Buscar por adubos que possuam nitrogênio, fósforo e potássio é uma boa pedida. São elementos que complementam o cultivo e mantém a vitalidade da planta.

Veja mais conteúdos no site da CASACOR!

Carrinho

loader